Skip to content
Logo Skeepers
Open mobile menu button
User Generated Videos: gerar mais vendas nas redes sociais
Aumentar a conversão Consumer videos

User Generated Videos: gerar mais vendas nas redes sociais

Juanita Solano 14 June 2022

As redes sociais tornaram-se um canal de vendas chave. Consegue adivinhar qual o formato que funciona melhor nas redes sociais? Vídeos (User Generated Videos). E que vídeos são os mais eficazes? Os produzidos por utilizadores, consumidores e indivíduos, conhecidos como User Generated Videos.

Neste artigo, vamos apresentar-lhe:

  • Passos para produzir vídeos de consumidores desde o recrutamento dos participantes até à publicação dos vídeos nas redes sociais;
  • Os tipos de vídeos que funcionam bem nas redes sociais: demonstrações de produtos, críticas de clientes, partilha de experiências, unboxig, entre outros;
  • Dicas para a criação de vídeos de consumo que se tornam virais nas redes sociais.

No campo das redes sociais, os vídeos são o formato de excelência

Ao combinar imagem, som e texto, os vídeos são o formato mais partilhado nas redes sociais.

Seja no Facebook, Instagram ou TikTok, os vídeos representam o conteúdo mais eficaz para captar rapidamente a atenção, cativar audiências e, através da viralidade, alcançar o maior número de pessoas possível.

Contudo, os consumidores estão cada vez menos receptivos a vídeos publicitários produzidos por marcas e procuram conteúdos mais autênticos. É neste contexto que estão a ser desenvolvidos vídeos de consumo ou Vídeos Gerados pelo Utilizador (UGV), um exemplo de Conteúdo Gerado pelo Utilizador.

Como veremos, estes vídeos podem assumir diferentes formas, desde a partilha de experiências a tutoriais, incluindo vídeos de unboxing e avaliações de clientes. Aqui estão os principais tipos de conteúdos de vídeo que podem ser utilizados nas redes sociais.

Mas primeiro, vamos responder à questão que provavelmente se coloca: “Como convencer os meus clientes a produzir vídeos de consumo?

Envolva os seus embaixadores na produção de User Generated Videos para as redes sociais

Não é você que irá gravar os vídeos, mas sim clientes cuidadosamente seleccionados da sua marca. Isto não significa que não tenha qualquer controlo sobre o conteúdo criado. Muito pelo contrário. A solução que oferecemos permite-lhe produzir vídeos autênticos, mantendo simultaneamente o controlo sobre o formato e o conteúdo.

Aqui estão os quatro passos para a produção de vídeos de consumo:

O primeiro passo é pedir aos seus melhores clientes (os seus “embaixadores”) que participem no projeto e gravem vídeos de consumidores. E em troca de quê? Você decide: uma recompensa financeira, uma doação de produtos, acesso gratuito a um serviço premium, um convite para um evento, pontos de fidelidade, um convite para aderir ao programa VIP.

Pode utilizar questionários para seleccionar os melhores perfis e organizar castings em vídeo para escolher os embaixadores mais motivados e relevantes.

O segundo passo consiste em informar os participantes para os orientar na produção do seu vídeo. O relatório explica que estes são vídeos para redes sociais e define as restrições formais, como a duração do vídeo, o tamanho e o conteúdo alvo, mais ou menos detalhado.

Depois de os consumidores que concordaram em participar no jogo terem produzido os vídeos, a marca gere a pós-produção, como a melhoria de som e imagem, a recuperação de direitos de imagem, a incorporação de música sem direitos de autor, a introdução/encerramento personalizado, a animação digitale as legendas. Este é o terceiro passo.

O quarto e último passo é simplesmente a publicação dos vídeos nas redes sociais. Existe uma plataforma que lhe permite gerir as quatro etapas deste processo de uma forma escalável e semi-automática. Trata-se de Vídeos Gerados pelo Utilizador, uma solução oferecida pela Skeepers.

User Generated Videos

Convidamo-lo a contactar-nos se quiser saber mais sobre a plataforma User Generated Videos.

Aqui estão os principais formatos de vídeo de consumidores que podem ser utilizados nas redes sociais.

Seis exemplos de User Generated Videos a serem publicados em redes sociais

O que irá oferecer aos clientes que participam no seu projecto de Vídeos Gerados pelo Utilizador? Estes são os formatos de vídeo de consumo que melhor funcionam nas redes sociais.

1. Demonstrações de produtos

Os seus clientes mostram como funciona um produto e filmam-se a utilizá-lo. Um grande clássico. Este formato de vídeo permite-lhe destacar os seus produtos e mostrar o seu valor.

O objetivo das demonstrações de produtos é encorajar a descoberta, a curiosidade e a decisão de compra.

2. Opiniões dos clientes

Porque não convidar os participantes da sua campanha UGV a darem a sua opinião sobre um produto, um serviço ou mesmo uma experiência?

Como provavelmente sabe, as análises dos clientes têm uma forte influência sobre os consumidores. Sendo mais autênticos que os vídeos promocionais, têm um forte impacto na decisão de compra.

Convidamo-lo a descobrir o nosso artigo sobre o assunto: “As análises dos clientes têm um impacto direto nas vendas”.

3. Vídeos de Unboxing

Os vídeos de unboxing mostram os consumidores a desembalar os produtos e a partilhar as suas primeiras impressões.

É um formato muito popular nas redes sociais, especialmente entre a geração mais jovem no TikTok ou no YouTube.

A emoção está na linha da frente deste formato. Não é uma revisão detalhada, onde o cliente partilha os prós e os contras do produto. Trata-se antes de expressar os primeiros sentimentos, a excitação e a surpresa ao desembalar o produto – a embalagem e o ato de desembalar são por vezes tão importantes como o próprio produto!

4. Os hauls

Um haul é um vídeo em que uma pessoa partilha os frutos de uma experiência de compra. Trata-se muitas vezes de maquilhagem, ao contrário dos vídeos de unboxing, que são muitas vezes sobre produtos de alta tecnologia.

Os vídeos Haul têm uma grande presença nos meios de comunicação social e são dirigidos à geração mais jovem.

5. Vídeos de prova e comparação

Os consumidores estão habituados a comparar produtos antes de comprarem. É por isso que os vídeos de comparação são muito populares na Internet. Tornaram-se uma parte integrante do processo de compra.

Porque não convidar os participantes do seu projecto UGV a comparar um dos seus produtos com os de um concorrente?

Outro formato interessante: vídeos de teste. A natureza do “teste” depende obviamente da natureza do produto e da duração do vídeo. Como fazer vídeos de teste de alguns segundos adaptados às redes sociais é algo a explorar!

6. Perguntas frequentes

Vamos terminar com um formato intemporal: perguntas frequentes. Amplamente utilizado pelos influenciadores, este formato é pouco utilizado em vídeos de consumo. No entanto, representa um grande potencial.

Os vídeos de consumidores permitem aos consumidores partilhar as suas experiências com outros clientes.

Com este método, podem partilhar informações e responder a perguntas para ajudar outros consumidores na sua decisão de compra. Por conseguinte, o formato FAQ é perfeitamente adequado a estes vídeos.

Três conselhos para criar UGV compatíveis com as redes sociais

1. Escolher as dimensões adequadas

O formato “quadrado” é prático porque pode ser facilmente lido num computador, bem como num smartphone. O formato retrato ocupa o maior espaço nos noticiários móveis.

Em contraste, o formato de paisagem é particularmente adequado para visualização num computador. Como é utilizado no YouTube, é menos adequado para as redes sociais, que são sobretudo utilizadas em dispositivos móveis.

Se quiser divulgar os seus vídeos em várias redes sociais, terá de planear várias versões e integrar esta restrição no relatório que enviará aos seus embaixadores.

Dito isto, a menos que tenha muito equipamento, a solução mais simples é utilizar sistematicamente o formato quadrado e adicionar tiras à direita e à esquerda, ou superior e inferior, para ajustar o formato do vídeo. Desta forma, a pessoa que está a ser filmada está bem centrada na imagem.

2. Adaptar a duração do vídeo

No Instagram, a duração do vídeo é limitada a 15 segundos para as histórias ou 60 segundos para os post’s no feed. As outras redes sociais têm limitações semelhantes. Portanto, antes de começar a produzir os seus vídeos, lembre-se de verificar as regras atuais.

Acima de tudo, lembrar que os vídeos curtos são os mais populares nos meios de comunicação social. Nas redes sociais, os vídeos não são contados em minutos, mas sim em segundos. Isto não é o YouTube. Seja breve. Seja impactante.

3. Cuidar dos primeiros segundos de vídeo

Lembre-se de que estamos nas redes sociais. Os utilizadores da Internet são bombardeados com vídeos. Se quiser que os utilizadores da Internet assistam aos vídeos dos seus consumidores até ao fim, tem de seduzi-los e captar a sua atenção desde os primeiros segundos.

Imagens chocantes, figuras atraentes, piadas: todos os meios são bons. Naturalmente, não devem ser incluídos na introdução créditos ou animações desnecessários.

Aqui estão dois conselhos finais:

  • Tornar o tema do vídeo claro desde os primeiros três segundos;
  • Preparar bem o conteúdo dos vídeos. Para o fazer, deve informar devidamente os clientes envolvidos no seu projeto.

Para transformar as redes sociais num canal de vendas, os vídeos de consumidores são uma opção que vale a pena considerar. Agora, já tem algumas chaves e ideias para produzir os seus vídeos. Se tiver alguma dúvida, não hesite em contactar-nos.

Descubra nossas soluções : Agende uma demonstração